Melhores carnavais do Brasil

Carnaval, nascer do sol e o poder do tempo são certezas que tornam nossa vida melhor e nos dão motivação para levantar da cama e enfrentar esse mundão de Deus. Por isso, é fundamental que você faça de tudo para garantir boas lembranças desses momentos. Sobre o sol e o tempo não temos muito controle, mas sobre o carnaval… ah, esse sim é todo nosso. Todinho!

carnaval-bh-baianas-ozadas

Como uma boa foliã que sou, compartilho minhas experiências de carnaval (e olha que são muitas) e dou dicas para que você aproveite bem – e dentro das suas possibilidades – o melhor feriado brasileiro. Êta vidinha boa essa nossa!

RIO DE JANEIRO
Se o Rio é o berço do samba, a cidade é também sede do carnaval mais famoso do mundo. Seja para sair na Sapucaí – nunca o fiz, mas minha mãe já foi mil vezes e diz que é uma emoção indescritível -, assistir aos desfiles das escolas de samba ou enfrentar o calor em um dos mil bloquinhos de rua, o Rio de Janeiro é imbatível quando o assunto é carnaval.

Para quem quer sair na Sapucaí, prepare as pernas, os pés e o bolso. As fantasias custam de R$ 800 a R$ 2.500 e podem ser compradas direto no site das escolas de samba – saiba tudo o que você precisa nessa matéria aqui.

Mas se o pé não é de samba, o coração pode (e deve) ser. Quem quiser assistir aos desfiles, os ingressos custam de R$ 110 a R$ 320 e podem ser comprados por telefone. Muitas agências repassam os tickets por valores mais altos. Fique de olho! Veja aqui como comprar os ingressos para assistir aos desfiles na Sapucaí.

carnaval-rio-de-janeiro

Os bloquinhos de rua, já tradicionais na cidade, caíram no gosto dos jovens e inspiraram outras capitais brasileiras que aderiram ao costume. Quem quer curtir o carnaval de rua deve acordar cedo, pois, nesse caso, o bom do carnaval mesmo é com o sol a pino. Calor, água, boa música, gente bonita e alegre são as marcas dos bloquinhos, que tocam de Beatles a axé das antigas. Para não perder o bonde, fique de olho no horário e local da concentração dos blocos e divirta-se.

Em dúvida onde se hospedar, onde comer e em qual praia ir curar a ressaca? Não deixe de ler nosso guia completo do Rio de Janeiro.

PS: só passei o carnaval no Rio em papel – estava de intercâmbio e minhas amigas me “levaram” em um palito de churrasco -, mas posso dizer com conhecimento de causa que o pré-carnaval é maravilhoso também!

SALVADOR
O Rio pode até ser o berço do samba, mas a Bahia é a terra do carnaval da alegria. Passar o carnaval em Salvador é o sonho de muita gente – eu consegui realizá-lo em 2012, graças a Deus! Diferentemente do Rio, o esquema aqui é outro: circuitos fechados, trios elétricos e camarotes – há a possibilidade de ir de pipoca, mas não me arrisquei apesar de muitos amigos soteropolitanos falarem que é super de boa.

carnaval-salvador-bloco-voa-voa

O circuito mais famoso e fresquinho é o Barra-Ondina, que vai acompanhando a praia e é onde estão os camarotes mais famosos como o Harém (fui no primeiro dia), Camarote do Nana (o Camaleão faz uma pausa demorada e estratégica em frente) e o Camarote Salvador (lindo, maravilhoso e impressionante. Tem milhões de comida – inclusive risoto de lagosta – todo tipo de bebida, boate, massagem, stand de maquiagem e show particular na praia).

Camarote Salvador
Camarote Salvador

No chão, milhares de foliões de abadá e colares de filhos de Gandhi se jogam atrás do trio elétrico. Para se manter hidratado (ou bêbado) na pista, ambulantes e garçons garantem a bebidinha nossa de cada dia. De bloco fui no do Tuca Fernandes (meio desanimado), Me Abraça, do Asa de Águia (sensacional) e no Voa-voa, último do Chiclete com Banana.

Bloco ou Camarote? Como diria minha amiga Lívia, eu sou do povo e carnaval de verdade é no chão!

carnaval-salvador

Para garantir uma graninha para gastar durante o carnaval, compre os ingressos com muita antecedência – eles começam a ser vendidos no dia seguinte do carnaval – e divida de mil vezes. Dá para ser feliz mesmo sem ser rico!

PS: cuidado quando for pegar seu abadá. Fui muito avisada sobre a possibilidade de ser roubada logo na saída dos locais de retirada.

RECIFE E OLINDA
Ir para o carnaval de Pernambuco é uma experiência totalmente diferente do que você está acostumado. Muitos blocos fantasiados, vários boneco gigantes, muita caipi-siriguela e morros.

carnaval-olinda-2

Olinda lembra um pouco o carnaval nas cidades históricas de Minas Gerais, onde os jovens alugam casas ou ficam e repúblicas, sem contar os muitos morros de paralelepípedo que você tem que subir.

carnaval-olinda-bonecos

Já em Recife, o carnaval mesmo acontece no Marco Zero, à noite, onde vários artistas respeitados se apresentam – no ano que fui (2015), teve show da Elba Ramalho e do Alceu Valença.

Em Recife também acontece o maior bloco de Carnaval do mundo, o Galo da Madrugada. É muito cheio meeeeesmo e tem de tudo, gente rica, pobre, feia, bonita, criança, idoso e um galo gigante! Hahaha… vale muito a experiência!

carnaval-recife-galo-da-madrugada

Uma dica importante para aproveitar bem o carnaval é: acorde bem cedo e vá para Olinda! Bom mesmo é pegar um bloquinho desde o início e acompanhá-lo por toda a cidade. Veja aqui a programação dos blocos de Olinda.

PS: beba muita água e arrume um conhecido com uma casa com piscina. Juro que faz toda a diferença.

BELO HORIZONTE
Uma explosão de blocos de rua e de amor. É isso que aconteceu em BH, uma cidade que costumava ficar deserta durante o feriado e que hoje recebe gente do Brasil inteiro em busca do melhor pão de queijo e carnaval.

carnaval-bh-baianas-ozadas-3

Assim como no Rio, o carnaval em Belo Horizonte gira em torno de bloquinhos de rua durante o dia (veja a programação para não perder o bonde) e festas fechadas à noite. Já fiquei na cidade durante três carnavais e não me arrependi (jamais!).

Os blocos mais famosos são: Então, Brilha!, que sai da Rua Guaicurus (famosa pelos prostíbulos) no sábado de manhã bem cedo e é imperdível – é uma espécie de abertura “oficial” do carnaval de BH -; PPK ou Pena de Pavão e Krishna, que só divulga a hora e o local na noite anterior; Alcova Libertina, que toca rock e leva muita gente para a Av. dos Andradas; Baianas Ozadas, bloco de axé mais antigo (e mais cheio) que sai da Praça da Liberdade; Corte Devassa, da galera do teatro; Manjericão, o último, na quarta-feira; Juventude Bronzeada; Me Beija que Sou Pagodeiro; e Garotas Solteiras.

carnaval-bh-entao-brilha

Além dos bloquinhos famosos, muitos outros, menores e normalmente de algum conhecido, surgem todos os anos. Um que sempre vou é o Do Seu Bento a Dona Lúcia, que toca marchinhas e músicas mais tradicionais. Muito bom, amigável e familiar. Rs…

Um outro movimento que tem seu ápice durante o carnaval é a Praia da Estação, que é ponto de chegada de muitos blocos no sábado de manhã. A Praia surgiu há sete anos como uma resposta à proibição do prefeito Márcio Lacerda que proibiu eventos em praças da cidade. Eis então que a Praça da Estação, no centro de BH, virou praia e o sertão virou mar.

carnaval-bh-bloco-manjericao

À noite, não adianta muito ficar na rua, pois o que bomba mesmo são as festas fechadas. Para quem é folião de rua, sugiro ir para casa dormir, pois a programação no dia seguinte começa cedo e sol (e cerveja) cansa.

Leia nosso Guia completo de Belo Horizonte e não perca nenhum cantinho maravilhoso dessa cidade.

PS: não deixe de aproveitar os bloquinhos pré-carnaval, como Chama o Síndico, na quinta-feira, e os muitos ensaios que rolam em janeiro e fevereiro. Ah! E dá para tocar em algum bloco também. Em alguns é feito uma seleção prévia, em outros, basta participar dos ensaios.

DIAMANTINA
Ser um jovem mineiro significa ir ou já ter passado um carnaval em Diamantina – eu mesma fui quatro vezes. A cidade recebe uma das festas mais famosas do estado e foi onde surgiram bandas carnavalescas famosas como a Bartucada e a Bat Caverna.

O palco principal é montado na Praça do Mercado da cidade e é onde essas bandas tocam todo tipo de música no tambor. É muito legal! Tente ficar um pouco mais em cima para ver tudo direitinho e ter um pequeno espaço para viver.

carnaval-diamantina

A grande dica para quem vai aproveitar o carnaval na praça é ir de madrugada, às 4 da manhã, assistir à metade do show da Bartucada, descer para o Bar do Telo (um boteco abaixo da praça que toca música e enche a rua de gente), subir novamente para a praça às 17h para ver a Bat Caverna (não perca a descida do Batman no primeiro e último dia de carnaval) e voltar para a casa após o show – dormir para quê? Tá achando que é fácil ser jovem? Além da Praça do Mercado, muitos outros locais da cidade formam aglomeração de pessoas. O Bar do Telo, como já disse, e o Baiúca, uma espécie de beco acima da praça, ficam lotados!

Comer não é uma atividade muito comum durante o carnaval, mas se estiver faminto, coma um pão de queijo gigante na padaria da praça ou enfrente um miojo em casa mesmo. Para beber? Além do tradicional: cerveja, ice, catuaba, etc. – não deixe de provar a Berola do Gilmar. Um iogurte aditivado com muito álcool e ingredientes secretos.

PS: para não correr o risco de ficar sem água em casa, tente alugar um imóvel próximo aos hospitais da cidade – área hospitalar nunca sofre com a falta d’água. Dica de ouro essa, hein?!

OURO PRETO
Esse talvez seja o carnaval de rua mais antigo de Minas Gerais. Desde sempre, as repúblicas de estudantes da UFOP recebem turistas e promovem blocos e festas pelas ruas (leia-se ladeiras) de Ouro Preto. Além disso, a prefeitura também organiza shows na Praça, mas, para mim, o bom mesmo é acompanhar os blocos e beber cerveja nas festas das repúblicas.

carnaval-ouro-preto

Veja no nosso Guia de Ouro Preto todos os detalhes sobre onde ficar, onde comer e o que ver na cidade.

PS: nunca fui em um carnaval de Ouro Preto, mas amo a cidade e a República Passargada como se fossem minha casa!

Precisando de ajuda para planejar seu carnaval, festas ou lua de mel? Chega aqui e veja como o Por Ceca e Meca pode te ajudar a transformar suas viagens em experiências reais e inesquecíveis.

Anúncios

Minas Gerais

img_20160628_175144

inhotim-minas-gerais

belo-horizonte-minas-gerais

diamantina-minas-gerais

Onde se Divertir – Ouro Preto

CAEM (Praça Tiradentes, 9 – Centro)

caem-ouro-preto
CAEM – Ouro Preto

O Centro Acadêmico da Escola de Minas é casa de grandes shows e festas dos estudantes. O lugar é basicamente um galpão com um palco, bar e muitos banheiros (obrigada, Senhor!). Não sei se pela embriaguez tradicional (afinal, beber umas antes, na Rua Direita ou na própria Praça é de praxe) ou pelo espírito jovem que tomava conta do meu ser, mas todas as vezes que fui a uma festa do CAEM, me diverti horrores! Acompanhe a programação e se prepare para sair imundo de lá – existe uma certa prática de rolar no chão do CAEM. Nunca me aventurei, mas vai que você se anima, né?

Repúblicas
Como disse, Ouro Preto é uma cidade estudantil, povoada por jovens em busca de muita diversão. Por isso, para se divertir, não há melhor lugar do que onde os estudantes se reúnem – nas Repúblicas. Fique atento à movimentação nos casarões que ostentam uma placa de identificação, converse com as pessoas na rua e descubram onde é o rock do dia.

Precisa de ajudar para planejar sua viagem? Chega aqui e descubra as experiências incríveis que podemos construir juntos. Com conversa, intimidade, experiência e vontade, dá para fazer uma viagem personalizada que te permita se encontrar (e se surpreender) onde quer que você vá.

Onde Beber – Ouro Preto

Rua Direita (Rua Conde de Bobadela)
É aqui que se concentra o burburinho e a diversão. Com muitos bares, restaurantes e lojinhas, a Rua Direita, que na verdade se chama Rua Conde de Bobadela, fica lotada à noite. As pessoas se dividem entre as mesas, escadas, calçada e rua, bebendo e conversando até a hora da festa – seja no CAEM, Repúblicas ou Centro de Convenções.

Ouro_Preto_14_07_2012
Rua Direita – Ouro Preto

Satélite (Rua Conde de Bodadela, 97 – Centro)
Em frente ao antigo Barroco – bar super tradicional que vendia uma coxinha delícia, daquelas que vêm com o ossinho da aposta, sabe? -, na Rua Direita, o Satélite está sempre cheio, a qualquer hora do dia. Seja porque fica aberto direto, porque tem cerveja sempre gelada (long neck e garrafa), ou porque o cardápio agrada a todos – é pizzaria, bar e lanchonete. Eu sempre acabo bebendo no Satélite, não tem jeito! E para acompanhar, a tradicional porção de filé com fritas (R$ 36,50 – meia porção).

Se mais do que saber sobre os lugares, você quer uma mãozinha para planejar a viagem, vem aqui e descubra as experiências incríveis que podemos construir juntos.

Onde Comer – Ouro Preto

O Passo (Rua São José, número 56 – Centro)
O Passo é um espaço lindo, grande e com vários ambientes abertos e fechados – tanto, que no sábado o restaurante estava fechado para um casamento. Se possível, tente ficar na varanda, que tem aquecedor, e às sextas e sábados à noite e tardes de domingo rola jazz ao vivo. Se não conseguir esse lugar na janelinha, não fique triste, os outros espaços também são bem charmosos.

Chegamos e tinha uma pequena fila de espera, mas como o lugar é grande, não esperamos nem 10 minutos. Apesar da pompa e da medalha no TripAdvisor, os pratos não são caros. De entrada, pedimos Carpaccio Tradicional (R$ 25) – tradicionalmente gostoso, apesar dos pães estarem um pouco secos. Na hora de pedir o prato principal, o garçom acabou se confundindo e trocou o meu Tornedor São José (R$ 47) pelo Gnocchi dos Namorados (R$ 49). Nada que atrapalhasse, pois o prato era minha segunda opção e estava muito gostoso, com filé alto, ao ponto, e um molho trufado de queijo delicioso. O gnocchi mesmo estava um pouco pesado demais, meio massudão, mas, mesmo assim, gostoso. Apesar da carta de vinhos interessante, a ressaca não me permitiu usufruir da adega.

A conta, com muitas Cocas, entrada e dois pratos principal, saiu por R$ 74 para cada.

Funcionamento:
Diariamente, das 12h à 0h

Se mais do que saber sobre os lugares, você quer uma mãozinha para planejar a viagem, vem aqui e descubra as experiências incríveis que podemos construir juntos.

Onde Ficar – Ouro Preto

Repúblicas
Para se hospedar nas repúblicas, é preciso conhecer algum morador para que ele te receba. A maioria das repúblicas federais são masculinas – 51 -, mas que aceitam receber mulheres. As condições dos quartos costumam ser meio precárias e nem sempre você vai encontrar sua cama desocupada. Porém, não existe melhor opção para quem quer se divertir, ser bem tratado e entrar no clima de Ouro Preto. Muitas festas são “exclusivas” para alunos ou acontecem dentro das repúblicas. Por isso, ser hóspede de alguma república é passaporte para a diversão e para o melhor lado de OP.

Você tem a opção de escolher entre as Repúblicas do Campus, que ficam próximas à UFOP – ou seja, longe do Centro, mas dentro de vilas só de moradias estudantis – e as Repúblicas do Centro, mais antigas e próximas à Rua Direita.

Em datas normais, fora carnaval e festas, a maioria das repúblicas não cobram pela hospedagem. Mas fazer uma gracinha é sempre uma atitude cortês.

Pousada Chico Anjo (Rua Passa Dez, s/n – Passa Dez)
A 2,5 Km da Praça Tiradentes, no Centro de Ouro Preto, essa pousada é simplesmente delícia e ótima para quem está indo com filhos ou para namorar.

A entrada parece um pouco estranha em um primeiro momento. É como se você tivesse entrando em uma fazenda e, de repente, chega aos quartos. A entrada para a pousada, na BR 356, fica à esquerda, antes de chegar no centro da cidade – tem placas no local.

entrada-pousada-chico-anjo
Pousada Chico Anjo – Ouro Preto

As suítes são chalés com sala, cozinha – algumas têm fogão e microondas – quarto com cama de casal e de solteiro e banheiro. Tudo muito bonito, sem luxo, mas muito bem arrumado e limpo. As toalhas estavam muito cheirosas, o colchão é box e o chuveiro é elétrico – você não precisa passar por aquele drama de esperar a água esquentar (quando esquenta).

chale-pousada-chico-anjo
Suíte da Pousada Chico Anjo – Ouro Preto

O café da manhã é um show a parte: servido no quarto, com tudo gostoso e quentinho. Pão de queijo, pão francês, mussarela, queijo minas, presunto, iogurte, salada de frutas, iogurte, bolo, geleia, biscoito, suco, leite e café.

cafe-pousada-chico-anjoO valor da diária é super em conta para o que oferecem – R$ 219,00 apartamento duplo superior (junho 2016).

Se você vai de carro para Ouro Preto, a Pousada Chico Anjo é uma excelente escolha – possui estacionamento e wi-fi gratuitos.

Precisa de ajudar para planejar sua viagem? Chega aqui e descubra as experiências incríveis que podemos construir juntos. Com conversa, intimidade, experiência e vontade, dá para fazer uma viagem personalizada que te permita se encontrar (e se surpreender) onde quer que você esteja.

Festas e Festivais – Ouro Preto

Festa do Doze
Essa é a data mais famosa para quem vive/morou/conhece/já ouviu falar em Ouro Preto. No dia do aniversário da Escola de Minas – 12 de outubro – as repúblicas do centro comemoram em alto nível. Muita cerveja, show e comida, normalmente “bancadas” pelos ex-alunos que voltam à cidade com suas famílias. A cidade fica lotada, com muita gente na rua, celebrando a embriaguez e a alegria de Ouro Preto.

Quando fui à festa, estava hospedada em uma das repúblicas – Pasárgada, meu amor – e, por isso, não tive problemas para entrar nas festas das outras casas. Não sei como funciona se você estiver à paisana, mas de qualquer forma, perguntar sobre o esquema da festa antes de adentrar o recinto é sempre uma boa ideia.

21 de Abril
Se o Doze é comemorado pelas repúblicas do centro, o dia 21 de abril é só alegria para as moradias construídas depois, perto do campus da UFOP. No mesmo esquema, as repúblicas abrem suas portas para comemorar com os ex-alunos e convidados a felicidade de se estudar e viver em Ouro Preto.

Festival de Inverno
Ouro Preto é frio. Frio combina não combina com gente na rua, certo? Errado. O Festival de Inverno de Ouro Preto está aí, desde 2012, mostrando que não há tempo ruim para a cultura. Com muitos shows, debates e palestras, a UFOP promove o evento nos vários espaços da cidade, em julho. É sempre muito legal (e frio)! Programe-se para visitar a cidade nesse período e desfrute do que Ouro Preto pode te oferecer.

festival-inverno-ouro-preto
Festival de Inverno – Ouro Preto

CineOP
Em junho, a cidade se transforma em um grande cinema a céu aberto. Uma super tela de cinema é montada na Praça Tiradentes e as pessoas se dividem entre palestras, exibições de filmes, cortejos, exposições e shows. A programação é sempre diversificada e ocupa, praticamente, todos os espaços da cidade. Aproveite!

Carnaval
Sou mineira de coração, mas admito que minha carne de carnaval sempre foi de Diamantina. Por isso, não tive a oportunidade de conhecer o carnaval de Ouro Preto – um dos mais famosos e antigos de Minas.

Pelo que sei, o esquema é ficar em pousadas, aproveitar os eventos da casa e acompanhar o máximo de bloquinhos possíveis – você pode comprar pacotes que incluem todo esse kit folia. Além disso, em alguns pontos da cidade, são realizados shows em palco fixo. Prepare os joelhos para as ladeiras, o fígado para a ressaca e os braços para jogá-los para cima, com os olhinhos fechados, ao som de muita música. Fique atento, é terminantemente proibido fazer xixi nas ruas – muitos amigos meus foram parar na delegacia por isso.

Precisa de ajudar para planejar sua viagem? Chega aqui e descubra as experiências incríveis que podemos construir juntos.

Pontos Turísticos – Ouro Preto

Centro Histórico de Ouro Preto
Não se iluda com o ar de presépio em miniatura que Ouro Preto tem, o Centro Histórico é grande e as ladeiras o deixam ainda mais cansativo. A vantagem é que as temperaturas na cidade costumam ser baixas e, por isso, você não vai suar tanto como se estivesse no Pelourinho, em Salvador. Independentemente do esforço físico, não se desanime, cada subida será recompensada com uma bela vista, cada escadaria com uma linda igreja e cada descida com um pão de queijo gostoso e uma cerveja gelada. Por isso, passe no Centro de Atendimento ao Turista, pegue seu mapa e taca-lhe pau!

O CAT (Centro de Atendimento ao Turista), localizado no segundo piso do Terminal Rodoviário 8 de Julho – antes de chegar à Praça Tiradentes -, funciona diariamente, de 7h às 17h. Mais informações: (31) 3551-5552.

Praça Tiradentes
Essa praça, principal de Ouro Preto, é ponto de partida (e de encontro) de quase todos os roteiros turísticos pela cidade. Fica no alto, por isso, é só escolher qual lado descer. Foi nesse local que a cabeça do inconfidente Tiradentes ficou exposta após o enforcamento. Com a proclamação da República, uma estátua em homenagem ao mártir foi colocada no centro da praça, de frente para o Museu da Inconfidência, que antes era a Casa da Câmara e também uma cadeia, e de costas para o Museu de Ciência e Técnica, o antigo Palácio dos Governadores. #treta

praca-tiradentes
Praça Tiradentes – Ouro Preto

Museu da Inconfidência (Praça Tiradentes, 139 – Centro)
O prédio mais bonito da praça é o Museu da Inconfidência – para onde Tiradentes está olhando. Se você gosta de história, vale muito a pena pagar os R$ 10 da visitação. Dentro, mobiliário, instrumentos e peças que faziam parte do dia a dia dos brasileiros na época da Inconfidência Mineira. É tudo muito bem conservado e a casa – antiga Casa da Câmara e prisão, mantém viva a lembrança da época.

Visitação: Terça a domingo, das 10 às 18h
Venda de ingressos até 17h20min

VALORES DO INGRESSO:
Inteira: R$ 10
Meia-entrada: R$ 5

O Museu é adaptado para portadores de necessidades especiais.

Museu de Ciência e Técnica da Escola de Minas (Praça Tiradentes, 20 – Centro)
Antigo Palácio dos Governadores, o prédio centenário abriga hoje o Museu da Ciência e Técnica da Escola de Minas da UFOP. Faz muitos anos que entrei no museu, mas o que me lembro são de muitas pedras preciosas, fósseis e equipamentos. Achei bem legal na época. Vi no site que hoje o prédio abriga também um observatório astronômico que pode ser legal. Mas, minhas melhores memórias do Museu são, sem dúvida, ficar sentada na mureta da entrada, tomando um solzinho e olhando o movimento da praça.

Casa da Ópera – Teatro Municipal de Ouro Preto (Rua Brigadeiro Musqueira – aos pés da Igreja N. S. do Carmo)
Quando você chega na porta do teatro, sempre rola aquela dúvida: será que é aqui mesmo? A fachada é muito simples e não condiz nem um pouco com o interior. O teatro é o mais antigo das Américas ainda em funcionamento – foi construído em 1770. As cadeiras são de madeira e o estofado não mente a idade, mas todos os três andares impressionam pela conservação. O ingresso é barato (R$ 2), pode-se ir em todos os níveis e é permitido fotografar. Se surpreenda com esse passeio além-igrejas.

Ingresso: R$ 2,00 | Estudantes pagam meia.
Telefone: (31) 3559 3256

teatro-ouro-preto
Teatro – Ouro Preto

Feira de Pedra Sabão (Largo de Coimbra – Centro)
Descendo a rua à esquerda de Tiradentes, você vai avistar a famosa feira de pedra sabão de Ouro Preto. São muitas barraquinhas com tudo o que você imaginar feito desse material – caixinhas, santas, vasos, fontes. As peças, artesanais, são muito bonitas e pesadas, por isso, o ideal é ir às compras próximo da hora de ir embora ou você vai passar o resto do dia carregando uma sacola pesadinha. As coisas não são muito caras, mas também não são baratas – pode dar uma chorada no preço sem medo!

Igreja de São Francisco (Largo de Coimbra)
Em frente à Feira, está a Igreja de São Francisco de Assis, declarada, em 2009, uma das Sete Maravilhas de Origem Portuguesa no Mundo. Com projeto básico da fachada e da decoração (com muito ouro) assinados por Alejadinho, a igreja possui ainda trabalhos do Mestre Ataíde, que pintou, além de outros painéis, o teto da nave – sua obra mais famosa.

O ingresso é meio carinho – R$ 10 -, mas dá direito a entrar na Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição – Alejadinho está enterrado lá – onde funciona o Museu dedicado ao artista.

igreja-sao-francisco-ouro-preto
Igreja São Francisco de Assis – Ouro Preto

Se mais do que saber sobre os lugares, você quer uma mãozinha para planejar a viagem, vem aqui e descubra as experiências incríveis que podemos construir juntos. Com conversa, intimidade, experiência e vontade, dá para fazer uma viagem personalizada que te permita se encontrar (e se surpreender) onde quer que você vá.