Inhotim

Falar sobre o Inhotim é falar sobre uma (feliz) parte da minha vida. Trabalhei por mais dois anos nesse lugar único no mundo! Lá, tive a oportunidade de conhecer gente foda, trabalhar com pessoas inspiradoras, aprender sobre arte, cultura e cidadania, vivenciar momentos incríveis e perceber o quanto a arte pode ser transformadora.

O Inhotim é mais que um museu, mais que um jardim botânico e mais que um destino. Inhotim é estado de espírito, experiência e imaginação. Por isso, escrever este texto é, ao mesmo tempo, complexo e delicioso. Espero poder transmitir todo meu encantamento por esse lugar e te mostrar um décimo do que significa ser Inhotim.

Abra sua mente e prepare-se para mergulhar em uma experiência diferente de tudo o que você já experimentou. Deixe-se Inhotizar!

Comecemos pelo começo

O Inhotim – centro de arte contemporânea e jardim botânico – é fruto da dedicação (e imaginação) de seu fundador, Bernardo Paz. Colecionador de arte e amigo de Burle Marx e Tunga, Bernardo teve a ideia de transformar a fazenda onde viveu quando criança em um espaço dedicado à arte e botânica, onde as duas se unissem de uma maneira simbiótica e linda.

Instituto Inhotim
Instituto Inhotim

Durante algum tempo, apenas amigos tinham acesso ao Inhotim, que depois foi aberto também às escolas e grupos fechados. Em 2006, quatro anos depois de sua fundação, o Instituto abriu suas portas ao grande público. De lá para cá, mais de dois milhões de pessoas do mundo inteiro já visitaram o local.

Atualmente, reconhecido como OSCIP (Organização da Sociedade Civil e Interesse Público), o Inhotim possui 140 hectares de visitação, 23 galerias – sendo 18 permanentes (site specific) -, 22 obras externas e 30 destaques botânicos. É muita coisa para ser vista, acredite!

Quando e como ir

Não existe época certa, afinal, graças aos belos jardins, o Inhotim se transforma a cada estação do ano. Há beleza e o que ser visto em todas! Porém, para mim que não sou muito fã de calor e odeio andar na chuva, o outono é o meu momento ideal para visitar o Instituto – dias lindos, ensolarados, secos e com temperaturas super agradáveis.

Quando for planejar sua ida, lembre-se que você terá que andar (muito) por vários espaços cercados por vegetação, o que aumenta a umidade – muitas vezes, a sensação é de se estar em Manaus.

A temperatura e dimensão do parque também influenciam no dress code do lugar. Apesar de possuir transporte interno em carrinhos de golfe, grande parte do parque deve ser percorrida a pé. Por isso, calçados confortáveis e sem salto são premissas básicas para o visitante. Não invente de ir de salto, sapatilha que aperta o dedinho ou sandália muito aberta (muitas formigas habitam os jardins), pois você vai se arrepender amargamente. Boné, óculos de sol, garrafinha d’água e protetor solar também são itens de primeira necessidade. Evite levar mochilas pesadas ou qualquer coisa que possa se tornar um estorvo ao longo do passeio. Quando se caminha muito, o lance é ir o mais leve e solto possível.

Caminhos de Inhotim
Caminhos de Inhotim

O ideal é reservar pelo menos dois dias para visitar o Inhotim. Digo isso, pois mais do que dar check no mapa, ir ao parque deve ser um exercício de fruição e degustação. Os espaços não devem ser vistos como quem vai à Torre Eiffel e não sobe. É preciso imergir-se em todas as possibilidades visíveis e invisíveis. Por isso, tente ir sem pressa para que a experiência seja realmente transformadora.

Veja outras dicas no blog do Inhotim.

Como chegar

Apenas 60 Km separam Inhotim de Belo Horizonte. Porém, não se iluda, a caminhada é longa e cansativa – as estradas não ajudam. Ou são cheias de caminhão de minério ou são cheias de curvas. Confira os trajetos e opções de transporte disponíveis.

Mapa Inhotim

Se localizar no Inhotim é mais fácil do que parece. Para não se perder, você precisa prestar atenção em três coisas: cor do eixo, sigla de identificação e placas. Veja como se localizar no parque.

Mapa do Inhotim
Mapa do Inhotim

Onde comer

Alimentação no Inhotim sempre foi tema de preocupação. Comer no parque sempre foi considerado caro, apesar disso não ser mais verdade. Atualmente, o Instituto conta com 10 pontos de alimentação – dois restaurantes, um café, uma pizzaria e seis lanchonetes – além de um quiosque na Recepção e no estacionamento que funcionam em dias de grande movimento. Saiba mais sobre onde comer no Inhotim.

Roteiro

Atualmente, não existem roteiros oficiais e há até uma certa resistência em se fazer isso. Afinal, a ideia é deixar o visitante livre para fazer e se sentir como quiser. Porém, como o parque é grande e as horas são curtas, eu montei os meus roteiros ideais para 1 e 2 dias. Confira.

Inhotim
Inhotim

Para Crianças

O Inhotim é perfeito para crianças. Com muito espaço para correr, animais para ver e obras para brincar, esse é um excelente programa para os pequenos. Além disso, o Inhotim, normalmente, oferece programação especial no período de férias e semana da criança.

Algumas galerias e obras chamam ainda mais a atenção dos pimpolhos. Confira aqui quais são.

Onde comprar

No Inhotim, existem duas lojas que te ajudam a levar um pouco do Instituto para a sua casa. Além disso, você pode comprar suas lembranças em uma loja na Savassi, em BH. Conheça o que você encontra em cada uma das lojas.

Loja Design - Inhotim
Loja Design – Inhotim

Onde se hospedar

Para ser sincera, para mim, o ideal é ficar em uma pousada em Brumadinho, mesmo que você só vá visitar o parque um dia. Digo isso, pois a viagem é cansativa e dirigir depois de caminhar tanto pode ser perigoso. Além disso, como já disse, o plano mais perfeito é separar dois dias para visitar o parque, então, bora escolher um lugar nos arredores do Instituto. Mas se você prefere ficar em BH, também existem boas opções. Veja os melhores lugares para se hospedar em sua visita ao Inhotim.

Serviço

Funcionamento:
3ª a 6ª: 9h30 às 16h30
Sábado, domingo e feriado: 9h30 às 17h30

Ingresso:
3ª e 5ª: R$ 25
4ª (exceto feriado): gratuito
6ª, sábado e domingo: R$ 40

Jornalistas não pagam.

Meia entrada: crianças de 6 a 12 anos, idosos acima de 60 anos, estudantes identificados, professores das redes formais pública e privada de ensino identificados, funcionários da Vale, JChebly e Cemig, assinantes credenciados Estado de Minas, Hoje em Dia, O Tempo, Revista Piauí e moradores de Brumadinho participantes do programa Nosso Inhotim.

Transporte interno (em rotas): R$ 25
Transporte interno (exclusivo): R$480 diária / R$160 por hora (para 5 pessoas).

De viajante para viajante

Essas dicas valem ouro, juro!

– A equipe do Educativo do Inhotim é muito bem preparada e realiza um trabalho incrível. Não perca a oportunidade de participar de uma visita mediada pelos educadores – saem diariamente da Recepção, às 11h e às 14h (gratuita). Juro que sua percepção do espaço e das obras vai ser outro após à visita!

– Não são todos os pontos de alimentação que aceitam cartão, por isso, não se esqueça de levar dinheiro em espécie.

– Na recepção, nos restaurantes e no Café do Teatro você pode acessar o wi-fi gratuitamente. Fora desses pontos, só com os dados do seu plano mesmo – quando funcionam. Muitos lugares do parque não têm sinal, nem mesmo para ligação. Por isso, antes de ir para o Inhotim, anote ou dê print nas dicas e informações que você precisa.

– Pergunte sobre a obra aos monitores. Existe muito mais coisa entre você e o artista do que julga o seu leigo olhar.

– Os jardins são o que realmente impressionam no Inhotim. A árvore Tamboril, localizada no centro do parque merece fotos em todas as estações do ano.

– O Inhotim possui a maior coleção de bancos do artista Hugo França – são quase 100 espalhados pelo parque. O artista utiliza madeira de árvores que caíram naturalmente ou que foram desprezadas por não possuírem valor de mercado e as transforma em peças lindíssima – o maior banco está aos pés do Tamboril.

– É possível fazer visitas em grupo ao Inhotim. Basta agendar.

– Muitas noivas sonham em ser fotografadas no parque e isso é possível. Basta pagar uma taxa de R$ 250 além do ingresso de todos que vão participar da sessão.

– Mais do que tirar fotos, é possível casar no Inhotim! Sim, é verdade. É claro que essa opção não é para qualquer bolso, mas…. não custa sonhar!

– O parque possui guarda-volumes, gratuito, na Recepção.

– Não é permitido entrar com animais, comida ou equipamento esportivos, como patins, bicicleta e patinete.

– O Inhotim possui uma programação intensa, com shows, espetáculos de teatro e dança, além de palestras e visitas temáticas. Fique por dentro da programação.

– O Inhotim é famoso mundialmente e já foi tema de matéria nos mais importantes jornais e revistas do mundo.

– É verdade que existem muitas pessoas que nem sequer ouviram falar do Inhotim, mas isso só quer dizer uma coisa: eles estão perdendo!

 

Anúncios

Um comentário em “Inhotim

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s