Passeio de Bicicleta – Cartagena

Durante a semana pode ser difícil andar de bicicleta pela cidade – muitos pedestres, vendedores de frutas e charretes(!). Por isso, deixe o passeio para o domingo, quando a rua é praticamente só sua. O melhor é esperar o sol baixar e fazer o passeio entre as 16h e 18h.

Pôr do sol em Cartagena - Colômbia
Pôr do sol em Cartagena – Colômbia

Roteiro

Comece pela Cidade Amuralhada – Plaza de Santo Domingo – e siga pela Plaza de San Pedro, Plaza de la Aduana e Portal de los Dulces. Vire à direita na Puerta del Reloj e siga o até o Parque de Fernández Madrid – pausa para uma frutinha gelada. Depois, vá direto para a Plaza San Diego onde você pode repor as energias com uma arepa de ovo.

Siga em busca das muralhas deixe o centro pela saída ao lado do supermercado Éxito San Diego. Com o mar à direita, toca para Bocagrande. Aproveite para comer alguma coisa bem gostosa por lá, de frente para a praia.

O passeio termina em Castillogrande onde há uma área exclusiva para pedestres, de frente para a baía e com uma bela visto do pôr do sol.

Onde alugar bicicletas

Roda Bici Tour
Getsemaní, Callejón Ancho No. 10b-16
(57) 317 464 8320 / (57) 316 487 3633

Cartagena de Indias Bike Rental & Touring
Centro, San Diego, calle San Pedro Mártir No. 1086
2º piso
(57) 660 5156 / (57) 660 4918 / (57) 314 556 4335

Velo Tours
Centro, calle Don Sancho. Edificio Agua Marina
(57) 5 664 9714

Edward, Electric Bike Rental
Calle primera de Badillo frente à Biblioteca Rafael Nuñez
(57) 301 294 13 18

OBS: os preços variam de COP 4.000 a COP 7.000 por hora. 24 horas sai por COP 80.000 e uma semana por COP 200.000.

Precisa de ajudar para planejar sua viagem? Chega aqui e descubra as experiências incríveis que podemos construir juntos. 

Anúncios

Onde se Divertir – Cartagena

Cafe Havana (Calle Media Luna com Calle del Guerrero – Getsemaní)
Simplesmente a melhor noite de toda a viagem. Depois de ver os fogos da virada de ano em cima da muralha (saiba tudo sobre o reveillon na cidade), fomos ao Café Havana para entrar em 2016 com o pé direito.

Cafe Havana - Cartagena
Cafe Havana – Cartagena

Apesar de ser fora da Ciudad Amurallad – fica em Getsemaní -, é super seguro ir a pé até lá. O lugar é pequeno, com um bar que ocupa quase toda a extensão do salão. No palco, bandas cubanas – no dia que fui, uma banda só de mulheres foi quem animou a noite – que apresentam o que há de melhor no país de Fidel. Não há muito espaço em frente ao palco para dançar, mas se você estiver bêbado, assim como eu e meu namorado estávamos, não se acanhe porque é possível dar um show, mesmo que para isso alguns dedões sejam pisoteados.

Cafe Havana - Cartagena
Cafe Havana – Cartagena

Próximo ao bar tem um espaço bom para quem sabe dançar salsa mostrar suas habilidades ou para quem quer se arriscar em alguns passinhos. A cerveja é gelada e custa o preço normal – COP 8.000. Paga-se para entrar (somente em dinheiro) e lá dentro é possível usar cartão de crédito. Na hora de ir embora, é só pegar um táxi – têm muitos na porta.

Se você quer saber o que que a cubana tem, não deixe de ir ao Cafe Havana! O passeio fica melhor ainda quando suas companhias são casais recém conhecidos em uma adega, em plena noite de Réveillon.

Quer ir além do arroz com feijão em suas viagens? Vem aqui e descubra o quanto o mundo pode ser surpreendente!

Onde Comer – Cartagena

Pepe Anca (Callejon de Los Estribos 2-56)
Especializado em carne, esse restaurante está entre os mais bem avaliados no Trip Advisor. É um pouco mais caro que os outros que fui, mas como era meu primeiro dia na cidade, quis esbanjar. Valeu cada centavo gasto. O ambiente é bonito, porém estava um pouco quente – o ar condicionado estava meio baixo e o salão um pouco cheio – e o wifi não funcionava muito bem. O couvert, gratuito, vem com patacón com molhinhos picantes. Como prato principal pedi peixe com molho de camarão, que veio com dois acompanhamentos (COP 42.500) – sei que o restaurante é de carne, mas não resisto a camarão. Meu namorado seguiu o protocolo e pediu T-bone (COP 48.500), que veio alta, bem temperada e mal passada, como manda o figurino. O café é cortesia da casa. Destaque para o papel higiênico que era excepcional – encorpado e macio. Juro! Rs…

Carbon de Palo (Avenida San Martín No. 6 – 40 – Bocagrande)
Localizado em Bocagrande, na rua que das lojas chiques (Carrera 2), esse restaurante serve carne no estilo argentino – alta, macia, no ponto e sem tempero. Os pratos acompanham batata assada com molho de queijo, arepa com queijo e molhos chimichuri e picante.

Baby beef do Carbon de Palo - Cartagena
Baby beef do Carbon de Palo – Cartagena

Você pode escolher entre dois tamanhos de carne – 300g e 400g. Pedimos a maior e foi mais do que suficiente, mas, como estava muito boa, valeu a gulodice. Os preços estão dentro do esperado para um restaurante como esse – Baby beef: 300g = COP 35.000, 400g = COP 42.000. As cervejas têm um preço bom e são servidas geladinhas (ponto!) – Aguila = COP 5.000 e Club Colombia = COP 7.000. O atendimento é super cortês e a dona faz questão de atender as mesas. Uma fofa! Se a ideia é almoçar em Bocagrande e depois dar um rolê pela praia, o Carbon é uma boa escolha!

La Bruschetta (123, Cra. 7 #38 – perto da Casa de Gabriel Garcia Marquez)
Esse é um daqueles restaurantes com a cara da riqueza, sabe? Mesa com muitos talheres e taças, guardanapo de pano… tudo para deixar mais difícil a movimentação. O serviço é muuuuuito demorado e, apesar da comida ser bem gostosa, não compensa a espera nem o preço (COP 45.000). A carne que pedimos veio mal passada, como queríamos, e super macia. Porém, era acompanhada com um molho de shitake que não estava no cardápio. Resultado: meu namorado, de ressaca, acabou deixando quase toda a carne no prato porque não gosta de cogumelos (perdeu, porque estava uma delícia!).

Conclusão: vá ao La Ceviceria, que é pertinho e, com certeza, tem serviço mais rápido e menos surpresas no prato.

La Bruschetta - Cartagena
La Bruschetta – Cartagena

La Galeria (Plaza de San Diego. Calle 39 #8-34)
Pequenino e localizado na minha praça preferida de Cartagena, essa pizzaria é bem charmosa e super em conta. Pedimos uma pizza marguerita e uma de jamón – grandes, de massa fina e super gostosas – por COP 17.000 cada. Se não tiver com muita fome, dá para dividir uma tranquilamente.

La Galeria - Cartagena
La Galeria – Cartagena

Os pratos de massa são bem fartos e custam entre COP 20 – 25.000. A limonada de côco é deliciosa e grande (COP 7.000), vem com uma espécie de calda que dá um toque especial. O lugar é um pouco confuso, mas ainda assim é uma boa opção para um jantar ou almoço leve.

Hard Rock Café (Cra. 7 nº 32-10 – Plaza de la Aduana)

Hard Rock Cafe - Cartagena
Hard Rock Cafe – Cartagena

Como serviço demorado é uma constante em Cartagena, no último dia, preferimos não arriscar e optamos pelo padrão americano de ser: rápido, eficiente e sem grandes firulas. Igual a todos os outros do mundo, o Hard Rock possui bons pratos a preços razoáveis. Pedimos carne com purê e vegetais (COP 38.000) acompanhado de uma boa cerveja fria (gelada seria muito).

hard-rock-cafe

A vista é bonita – de frente para o braço de mar que separa a cidade murada de Getsemani – e o serviço é rápido. Uma boa pedida para quem tem horário para embarcar.

Vista Hard Rock Cafe - Cartagena
Vista Hard Rock Cafe – Cartagena

Luxury (Plaza Santo Domingo)
Com mesas na praça, esse bar é uma boa opção para a cerveja de fim de tarde. Apesar do atendimento demorado, vale a pena esperar, pois a cerveja é a mais gelada da praça. O preço é um pouco alto (Club Colombia = COP 8.500), mas vale a vista do bumbum da La Gorda, escultura de Botero.

KGB (Parque Fernandez de Madrid)

Bar KGB - Cartagena
Bar KGB – Cartagena

Bar com temática russa muito frequentado pelos gringos. A decoração é bem legal e é uma atração a parte. A cerveja é gelada (finalmente um lugar que sabe usar o congelador) e o mojito é uma delícia (COP 18.000 – grande).

Bar KGB - Cartagena
Bar KGB – Cartagena

Uma ótima opção para fazer um aperitivo antes do jantar ou tomar o último drink antes de voltar para o hotel.

La Paleteria (Calle de Ayos Number 03-86 | Local 2)
Cartagena possui várias sorveterias e como o clima é propício, dá para experimentar todas. A La Paleteria com certeza tem que entrar na lista. Atrás de uma portinha se esconde um mundo de sabores de sorvete e um lustre lindíssimo.

Lustre La Paleteria - Cartagena
Lustre La Paleteria – Cartagena

O lugar é pequeno, mas possui bancos e ar condicionado (!!!). Cada bola de sorvete custa COP 5.500. O de bon bon ferrero é muito gostoso. Porém, o de vanilla, está apenas na média.

Precisa de ajudar para planejar sua viagem? Chega aqui e descubra as experiências incríveis que podemos construir juntos. Com conversa, intimidade, experiência e vontade, dá para fazer uma viagem personalizada que te permita se encontrar (e se surpreender) onde quer que você esteja.

O que comer e beber – Cartagena

Arepas
Em Roma, coma como os romanos. Na Colômbia, coma arepas! Feitas de farinha de milho branco (maiz), elas se parecem com panquecas, mas mais gordinhas. Substituem o pão no café da manhã e são servidas como acompanhamento em muitos pratos. Normalmente, são servidas inteiras, pequenas e redondas. São gostosinhas, mas assim, tem pão francês?

Patacón
Feita de plátanos – um tipo de banana da terra, quase nada doce – é servido em rodelas finas fritas ou assadas. É quase um chips de banana salgada. Acompanha muitos pratos e normalmente vem com molho a parte.

Arroz de coco
Arroz agridoce feito com óleo de côco e pedacinhos da fruta. Pode ser queimado – mais marrom devido à presença de açúcar mascavo – ou branquinho.

Carimañolas
Bolinho frito, bem gostos, que se parece com risole. É servido até mesmo no café da manhã. Nada como acordar já enfiando o pé na jaca!

Frutos do mar
Como em toda cidade costeira, os peixes são personagens principais nos restaurantes. Ceviche, lagosta, atum e o pargo rojo (peixe local muito popular) são presença garantida nos cardápios.

Frutas típicas
Em Cartagena, em cada esquina você encontra palenqueiras – mulheres com trajes típicos que vendem frutas em bacias. Nessas “vendas”, um novo mundo frutífero se abre. Vale experimentar!!!

Existem muitas frutas diferentes, como: corozo, que parece uma uva, mas é muito ácida e não se come pura, apenas em sucos e sorvetes; granadilla e curuba, que são da família do maracujá; feijoa, que parece uma goiaba branca; pitaya; borojo; caimito; e uchuva.

Além das diferentonas, muitas frutas conhecidas possuem outro nome: guanábara é a nossa graviola; zapote é sapoti; fresa é morango; e sandía é a nossa melancia.

Cervejas
As mais populares são a Aguila e a Club Colombia. Apesar dessa última ser mais bem estimada pelos colombianos, admito que preferi a Aguila, que ainda tem a vantagem de ser mais barata. Existem ainda algumas marcas mais premium, como a Costeñita, Poker e as artesanais da BBC (Bogotá Beer Company) e Apóstol. Acredito que todas ficariam mais gostosas se fossem servidas geladas. Não entendo a dificuldade!

Cerveja Aguila - a melhor!
Cerveja Aguila – a melhor!

Limonada com côco
Batida com o leite da fruta, esse suco é quase uma instituição local. Apesar de parecer estranho, é simplesmente delicioso!

Aguapanela
Bebida típica de limonada com rapadura.

Refrigerantes
Na Colômbia, as sodas vão muito além da Coca-Cola. As gaseosas (como se chama refrigerante) locais são bem estranhas. Existem muitas de maçã – manzana – e algumas de cor estranha, como rosa – Postobon. Admito que não tive coragem/vontade de experimentar nenhum deles.

Café
Realmente a fama tem procedência. Ô cafézinho gostoso! As marcas mais famosas são Juán Valdez (existe uma cafeteria em cada esquina. O expresso normal custa COP 3.600) e Sello Rojo. As duas são facilmente encontradas em qualquer supermercado e nos aeroportos.

Cafe Juan Valdez - Cartagena
Cafe Juan Valdez – Cartagena

Pontos Turísticos – Cartagena

Puerta del Reloj
Sua primeira entrada nas muralhas da cidade deve ser pela Puerta del reloj por uma questão simples: é a mais linda e emblemática da cidade. Fica de frente para o braço de mar que separa a cidade amuralhada de Getsemaní – uma ponte levadiça liga os dois bairros. Antigamente, os arcos, que hoje servem para proteger do sol e abrigam ambulantes, eram usados como capela e arsenal na época em que havia também um fosso. A estátua, logo na entrada, é de Pedro de Heredia, fundador da cidade.

Puerta del Reloj - Cartagena
Puerta del Reloj – Cartagena

Plaza de los Coches
Pertinho da Puerta del Reloj, é a primeira vista que temos quando entramos na parte murada. É daqui que saem os passeios de charrete (preço COP 60.000 negociável) – não fiz e admito que me irritei um pouco com a enorme quantidade de charretes pelas ruas.

Em frente à torre, na Plaza, está o Portal de los Dulces. Embaixo dos arcos onde antes era um mercado de escravos, muitas mulheres expõem os doces típicos da região – alguns são tradicionais, mas alguns são bem “fora do padrão” brasileiro.

Plaza de la Aduana
No passado, a praça abrigava as principais construções administrativas da colônia. Hoje, os belíssimos casarões abrigam agências dos principais bancos, além do Hard Rock Café, da Prefeitura e do maior posto de Apoio ao Turista.

Esta é a maior praça da cidade e faz parte da história de defesa de Cartagena. Como as construções são lindas, rende boas fotos – no Natal, a praça fica toda decorada. Há vários vendedores frutas e artesanato por lá – vale uma paradinha para comer uma fruta gelada ou comprar uma bolsa colombiana, que aqui no Brasil é caríssima!

Plaza de la Aduana no Natal - Cartagena
Plaza de la Aduana no Natal – Cartagena

Plaza de Bolívar
A antiga Plaza de la Inquisición é uma ótima parada para tomar uma água ou um sorvete. Tem muitas árvores, o que significa sombra e, em Cartagena, sombra é ouro. Pare e sente em um dos banquinhos. Aproveite para olhar para cima e admirar as casas e, principalmente, as janelas. Ô janelinhas lindas e floridas! Obviamente, a estátua no meio da praça é do libertador Símon Bolívar, que emprestou seu nome a ela. A praça abriga ainda dois importantes museus, mas só fui em um – Museo de la Inquisición.

Janelas de Cartagena - Colômbia
Janelas de Cartagena – Colômbia

Museo Historico de Cartagena / Museo de la Inquisición (Plaza Bolívar)
Gente, vou ter que ser chata. A história contada no museu é legal e a casa tem seu charme e valor, afinal foi sede do Tribunal da Inquisição da “Santa” Igreja”, onde foram condenados à morte mais de 800 pessoas (as execuções eram na praça bem em frente). Mas a exposição, sinalização e apresentação das peças são realizadas de maneira muito amadora. Apesar de ser uma boa oportunidade de entender melhor a história da Colômbia e de Cartagena antes da independência do país, achei a entrada bem carinha (COP 17.000) para o que o museu oferece – é bem pequeno.

Museo de la Inquisición - Cartagena
Museo de la Inquisición – Cartagena

A parte legal é que rola uma lenda de que a casa é assombrada. Então, se você sempre sonhou em ser um Caça Fantasmas, entre e se divirta.

2ª a sábado: 9h às 18h
Domingo e feriado: 10h às 16h

Ingresso
Crianças: COP 14.000
Adultos: COP 17.000
Último domingo do mês é gratuito.

Plaza de Santo Domingo
É um dos lugares mais animados da cidade e foi nossa primeira parada para uma cervejinha. Toda a praça é rodeada por bares e restaurantes, que colocam mesas em todo o centro – tome cuidado porque, como venta forte, várias vezes os sombreiros voam levando mesa, cerveja e cadeira. Mas não se intimide, sente em uma das mesas e espere (horas) para ser atendido. Mas juro que vale a pena, pois a praça é animada, tem muitos cantores de rua e ambulantes oferecendo de estátuas a réplicas de óculos.

Plaza de Santo Domingo - Cartagena
Plaza de Santo Domingo – Cartagena

É nesta praça que está La Mujer Reclinada, grande escultura de Fernando Botero, popularmente conhecida como La Gorda. Diz a lenda que o homem que passa a mão na bunda da “Gertrudis” (outro codinome da gorda) garante virilidade para o resto da vida. Para os casais que querem garantir um futuro duradouro e lindo, basta uma apertadinha nos seios da estátua. Por via das dúvidas, o melhor é apalpar ela inteira! Não custa tentar…

La Gorda - Cartagena
La Gorda – Cartagena

Em uma das esquinas da Praça Santo Domingo está a bela Iglesia de Santo Domingo, a mais antiga da cidade – como não é aberta à visitação, o ideal é chegar antes do meio-dia e esperar a missa acabar para entrar. O interior não é liiindo não, mas vale pelo pedido (uma vez, alguém me disse que toda vez que se entra em uma igreja pela primeira vez você tem direito a fazer um pedido. Sempre visito igrejas, sempre!)

Plaza San Diego
Minha praça preferida de Cartagena! Por ser em frente à faculdade de artes, à noite fica mega movimentada, com artistas de rua, ambulantes, feira de artesanato e barraquinhas de comida de rua. É simplesmente linda (principalmente no Natal) e fica perto dos melhores restaurantes da cidade, além de abrigar o famoso Hotel Santa Clara (sério, se tiver a oportunidade, peça para entrar na área comum do hotel, onde fica o restaurante. É simplesmente maravilhoso! Um dia chego lá…).

Plaza San Diego - Cartagena
Plaza San Diego – Cartagena

Parque Fernandez de Madrid
Fica pertinho do Hotel Santa Clara (250 metros) e oferece restaurantes e opções menos turísticas (leia-se mais baratas) do que a Plaza San Diego. Muita gente compra um pedaço de pizza e senta na praça para comê-lo acompanhado de uma boa cerveja (tomei a mais gelada no KGB, barzinho que fica nessa praça).

Catedral de Santa Catalina de Alejandría (Calle de los Santos de Piedra, Cra. 4)
A catedral tem história! Começou a ser construída em 1575 e foi seriamente atingida pelos canhões de Sir Francis Drake, em 1586. quando fomos, o interior estava em obras, por isso, não deu para ver direito tudo, mas vale a pena a entrada!

Existe o que ser visto fora das muralhas – Convento de la Popa, Castillo de San Felipe de Barajas e Los Zapatos Viejos – mas admito que tive preguiça. O mais longe da cidade amuralhada que fui (além do hotel em que fiquei) foi em Bocagrande para molhar os pézinhos no mar no dia 31 e aproveitar o ar condicionado do shopping.

Praia de Bocagrande - Cartagena
Praia de Bocagrande – Cartagena

Bocagrande é quase os Estados Unidos, com muito prédio alto e espelhado, fast foods e hotéis de grandes redes. Mas assim, vamos combinar, tem muito mais charme visitar os Estados Unidos em Nova York do que em Cartagena, né?

Já pensou em conhecer o mundo de maneira independente e segura? E o melhor, sem gastar muito? Chega aqui e descubra tudo o que podemos construir juntos.

Onde Ficar – Cartagena

Com certeza, é muito melhor ficar em um (bom) hotel no centro, onde você consegue fazer tudo a pé e ainda pode dar uma cochilada no fim da tarde, voltar para o quarto se tiver dor de barriga ou simplesmente olhar pela janela e ver se a fila de espera do restaurante está muito grande. Mas, como sou alérgica (e pobre), acabei optando por ficar fora da cidade murada, em Marbella. Fiquei hospedada no Ibis, que fica de frente para a praia – não que a praia de Cartagena seja bonita, mas tem lá seus atrativos vista de cima, em um cômodo com ar condicionado.

Vista do hotel - Cartagena
Vista do hotel – Cartagena

O hotel é novinho (foi inaugurado em julho de 2015), barato (COP 179.000 a diária para o casal) e mantém o padrão Ibis de ser: quartos simples e limpos, colchão box, banheiro pequeno, café da manhã gostosinho (a granola é divina) e pago à parte (COP 16.000 por dia/pessoa), sem frigobar e serviço de quarto, mas o bar, que tem bebidas e opções de comida congelada, funciona 24 horas (sempre tomávamos a saideira lá). O táxi até o centro custava COP 7.000, então, a diferença de preço, mesmo considerando o transporte, compensou.

Outra opção para quem não “quer” ficar na cidade murada é o bairro de Bocagrande. Moderno, abriga excelentes hotéis de grandes redes internacionais e possui boas opções de restaurantes e shoppings. A praia de Bocagrande é considerada a mais bonita de Cartagena, mas se parece com as praias do Espírito Santo (tire suas próprias conclusões). O único problema de se hospedar aqui é perder todo o charme da “verdadeira Cartagena”, já que você não precisa sair do bairro para comer, comprar ou se divertir (existem muitos cassinos por lá).

Praia de Bocagrande - Cartagena
Praia de Bocagrande – Cartagena

Uma solução meio-termo é o bairro de Getsemani, que fica em frente às muralhas e é bem mais barato. Existem bons hotéis na região que acabam saindo mais em conta por estarem fora do perímetro oficial do centro.

Mas se quer minha opinião real, invista um pouco mais, fique na cidade murada e, de preferência, em um hotel com piscina!

Quer mais do que apenas saber sobre os lugares? Vem conversar e descobrir que o mundo é o seu!